segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Ninguém faz nada de diferente

Uma coisa que me deixa intrigado.
Hoje princípio de século 21 a maioria das rádios, principalmente as do interior, não fazem nada de diferente. As rádios AM fazem a mesma programação a mais de 50 anos não importando o que as pessoas fazem, o dinamismo da vida diária, a correria e as inovações tecnológicas como internet e nada disso adianta para que façam algo de diferente. Mas o que realmente me intriga são as rádios em frequência modulada, estão copiando exatamente o que as AM fazem nesses mais de 50 anos, ou seja, deu 16 horas noventa e nove porcento delas fazem a mesma programação. O que se percebe é que não existe ideias novas, parece que realmente é bem mais fácil copiar do que inovar. O comodismo parece ser mais confortável. Não estou aqui querendo radicalizar não! Longe de mim! Até porque alguém pode dizer que estou querendo banir o gênero sertanejo do rádio, o que seria loucura de minha parte. Ponha esse seu cérebro para funcionar! Pense! Você já parou para analisar que tem uma fatia da população que não ouve rádio? Por exemplo os profissionais liberais, aqueles formadores de opinião, de poder aquisitivo médio-alto como dentistas, engenheiros, médicos, arquitetos, professores, ...sem falar nos escritorios, algumas lojas, consultórios e algumas repartições públicas onde você entra e não ouve som nenhum de rádio nenhuma. Já parou para pensar porque a sua rádio não está tocando para essas pessoas? Eu sei. Você não está sendo diferente pois está na mesmice a maria vai com as outras. Não me venha dizer que tem muito dinheiro envolvido e que a mídia poderosa, a televisão, impõe às pessoas esse ou aquele gênero. Sabe o que acho? Acho que você diretor de rádio não tem criatividade e se acovarda. Pegue isso tudo que a poderosa mídia enfia boca abaixo remanofature e faça algo diferente. Como fazer?! Pense! Você é um ser inteligente, use seus neurônios? ...claro, se você quiser conquistar esse grupo de pessoas, essa fatia de mercado, que não ouve rádio, ou melhor que não ouve sua rádio, grupo esse de poder de compra mais elevado e o mais importante, formadores de opinião. Se brincar tem alguém assim bem aí do lado de sua casa e até mesmo do lado de sua rádio e indo um pouco mais além, essas pessoas podem até detestar sua rádio. Pense meu amigo diretor, Pense!!! Ou você quer que eu lhe mostre o caminho? Um abraço.

Nenhum comentário: